quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Projeto AFETIVIDADE E SEXUALIDADE















Escola: Escola Municipal Serafim Machado Naya (Américo Machado)
Formadoras: Cíntia Lima Gonçalves
Ivonete Souza S. Oliveira
Coordenadora: Gleide Figueiredo.
Supervisoras: Sandra Guimarães e Elke Mirela.
Direção: Delmo Saúde
Período: (4º bimestre)

JUSTIFICATIVA
A sexualidade é uma dimensão da nossa identidade que envolve uma pluralidade de significações. Essas significações e vivências são marcadas em nossa sociedade por diferenças de raça/cor, gênero, idade; orientações sexual; cultura. Contudo, freqüentemente presenciamos as transformação dessas diferenças em desigualdade naturalizada denunciadas pelo preconceito e a violência em relação a determinados grupos sociais.
 
Propor-se a falar e debater sobre sexualidade é propor-se a enfrentar uma série de preconceitos que estão arraigados em nossa sociedade.
 
Levando em conta toda essa problemática citada o GESTAR II (Gestão da aprendizagem escolar) juntamente com a administração e professores da Escola Municipal Serafim Machado Naya (Américo Machado), vêem a necessidade de se comprometerem a explanar essa temática resgatando a afetividade da família na comunidade escolar.

O que queremos alcançar?(Objetivos)
Mobilizar a comunidade escolar para participar do projeto.
Realizar rodas de conversas com os alunos para levantar questões sobre o tema.

Aula Detonadora
1) Sensibilização:
È o momento detonador do projeto. Procura-se despertar o interesse pelo tema com filmes, palestras, músicas, cartazes ou qualquer outro atrativo.
 
2) Problematização:
Aproveitar para expor o Tema e deixe que o aluno expressa suas idéias, crenças e questões sobre o tema escolhido. Divulgue o Título do projeto.

3) Planejamento:
Junto com os alunos determine os objetivos a serem atingidos e preencha o Quadro de Cognição.

O que vamos fazer?/ Como vamos fazer?/Quem vai fazer?/ Data da culminância/ Como seremos avaliados?

Desenvolvimento - Como vamos chegar lá? (atenda as propostas do quadro de cognição).

Culminância (A decisão sobre o que fazer fica por conta dos alunos.)
È mais interessante que o projeto também seja exposto à outras pessoas que não participam de sua elaboração: colegas, professores, pais e comunidade).
 
 
Avaliação (A base da avaliação é a participação do aluno em todas as etapas do trabalho), mas o mais importante é que os critérios sejam claramente expostos no preenchimento do quadro de cognição: Como seremos avaliados?
Todos os participantes do projeto (inclusive o professor), devem fazer sua auto-avaliação.
 
Avaliação Aberta. (Assim, o aluno toma consciência de como foi seu desempenho durante o projeto).

Valor do bimestre _______ pontos
Valor do projeto _______ pontos


Relação do tema com as áreas de conhecimento
Matemática
- Jogos
 Português
- Textos - Produções - Filmes
 Ed. Física
- Música - Dança - Slides
 Arte
Teatro
Redação
- Concurso de frases - Confecção de cartazes
 
História
- Paralelo de ontem e hoje sobre o comportamento do ser humano em relação à sexualidade com fotos, pinturas, relatos, registros, evidenciando o comportamento das pessoas em cada época.
- História em quadrinho
 
Geografia
- Levantamento de gráficos com índice de gravidez na adolescência ( escola, bairro e cidade).
- Favorecimento de situações que levam o aluno a pensar e a refletir sobre o espaço onde vive
(orientação sexual e afetividade).
 
Inglês
- Slogan
 
Ciências
- Doenças - Documentários - Métodos contraceptivos - Higiene
 
Religião
- Aborto - Valorização da vida e do corpo. - Respeito a si mesmo e ao próximo
 
Geometria
- Utilizar as figuras geométricas na criação de slogans

“ O universo do adolescente é repleto de mudanças, descobertas, dúvidas, paixões e curiosidades. Apesar de natural, é uma fase que merece atenção. Uma boa orientação por parte da escola e da família faz-se necessária para que o adolescente não seja tomado por sentimentos como insegurança e timidez, que influenciarão a sua vida futura”.

video

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Coesão Textual e Relações lógicas no texto.




O objetivo desta oficina foi identificar elementos linguisticos responsáveis pela continuidade de sentidos em um texto, bem como analisar relações lógicas de contrução de significados implícitos na leitura e na produção de textos.

Sempre há uma interatividade bastante significativa no momento do relato de experiências das atividades trabalhadas com os alunos, pois os cursistas ficam bastante a vontade para faze-lo.

Foi feita a execução de atividades da página 123 da TP5, os cursistas produziram textos a partir de elos conectivos usando figuras de variados temas com socialização. Houve também a dinâmica de complemento. Foi um momento de bastante descontração, uma ótima dica para aprender brincando as orações coordenativas (Dependendo do número de pessoas distribui frases para uma parte e outras com os complementos, ex. Eu sou um deserto sem oasis... e eu sou o oasis de seu deserto/ Eu sou uma mala sem alça... e eu sou a alça da sua mala.)

Abraço em todos!

Ivonete

segunda-feira, 20 de julho de 2009

5ª OFICINA: ESTILÍSTICA E COERÊNCIA TEXTUAL




O objetivo foi compreender a noção de estilo no domínio da linguagem e o objetivo de estilística. Reconhecer alguns recursos expressivos ligados ao som e a palavra. Caracterizar a coerência na inter-relação entre textos verbais e não verbais.

Sempre o primeiro momento da Oficina fica reservado para o relato das atividades trabalhadas com os alunos. Os relatos foram bastante interessantes, pois o tema "Festa Junina" é bem conhecido e festejado em nossa região; os cursistas elaboraram um projeto com o tema e concluíram com as comidas típicas.


Para introduzir o assunto estilo levei para os cursistas várias imagens de temas variados (decoração, arte, moda, etc) e eles fizeram a leitura das imagens expressando o que cada imagem transmitia até chegar ao conceito de estilo. Em seguida, cantamos e analisamos os poemas: Tempos Modernos (Lulu Santos) e Tempo de Amor (Vinícius de Moraes), enfatizando o estilo de cada autor sobre o tema abordado.

Foi feita a análise literária do poema "Os Sinos" de Manuel Bandeira, analisando aspectos formais e os processos linguisticos presentes no mesmo. Verificamos a importância da istilística para a compreensão do poema. A análise permitiu observar a presença da aliteração e da onomatopéia - recurso que permite o estudo dos ritmos e sonorização esteriorizados através da linguagem de dados emotivos e estéticos.


Analisamos textos publicitários estruturados essencialmente em cima da metáfora e da metonímia e o poema "Soneto de Separação" de Vinícius de Moraes.

Todos os cursistas gostaram bastante da Oficina pois houve troca de informações e aprendizado sobre os temas abordados.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

4ª OFICINA: LEITURA, ESCRITA E CULTURA (LETRAMENTO)





Objetivo: Refletir sobre as práticas com textos orais e escritos.

Como sempre começamos as Oficinas, deixando o espaço para que os cursistas exponham suas experiências vivenciadas em sala de aula com os alunos.
Em seguida, houve a fudamentação teórica - Oralidade e Escrita. Usando recursos em PowerPoint. Foram desenvolvidas dinâmicas com objetivo de explorar a oralidade e as sequências tipológicas.

1ª Dinâmica: Poemas encaixados.
Coloquei vários poemas em uma caixa de autores como: Vinicius de Moraes, Cecília Meireles e Fernando Pessoa, com a brincadeira Batata Quente (com música), onde parasse a música a pessoa que ficou com a caixa na mão teria que ler o poema.

2ª Dinâmica: Adivinhas de Portugûes

Aproveitando o mês junino o ambiente foi decorado a caráter com comidinhas típicas. Coloquei em uma cesta vários pirulitos com adivinhas amarrados neles, cada pessoa passava o chapéu para um dos presentes e esse teria que tirar um pirulito e ler a adivinha, quem acertasse seria o próximo e assim sucessivamente.



Abraços a todos!!!

4ª OFICINA: LEITURA, ESCRITA E CULTURA (LETRAMENTO)

3ª OFICINA: TIPOS TEXTUAIS

Júri simulado

Momento de argumentação da defesa e da promotoria

Teve como objetivo caracterizar sequências tipológicas, descritivas, narrativas, expositivas como dois aspectos do tipo dissertativo. Primeiro momento da Oficina ficou reservado para os cursistas relatarem suas experiências sobre as atividades desenvolvidas em sala de aula; por sinal é um momento muito proveitoso de troca de experiências. Foi realizado o estudo do texto: Negrinha de Monteiro Lobato e em seguida, foi apresentado um júri simulado sobre o referido texto, onde se observou sequências tipológicas como: exposição do tema, descrição física e psicológica das personagens, argumentação em defesa e contra a ré. Foi um espaço bastante interessante de apredizado com gênero júri que poderá ser usado com textos mais atuais. Também falei das características do portfólio, sobre o questionário e os descritores que serão seguidos na elaboração do mesmo. Elaborei a dinâmica dos marcos profissionais. Termino cada Oficina com a avaliação e o lembrete do assunto do próximo encontro.

domingo, 24 de maio de 2009

2ª Oficina - Gêneros Textuais





Foi um momento muito importante de troca de experiências e interação entre os cursistas. Foram produzidos textos de diferentes gêneros, houve discussões e reflexões sobre a temática abordada.

Está sendo muito gratificante todas as oficinas com a participação e entusiasmo de todos os cursistas!
=)